sexta-feira, 26 de junho de 2020

‘VErso e REverso da obra de arte’ | Berlinda | 21 de Junho de 2020

‘(…) Hum coche rico prompto com seis guarnições promptas e capazes de servir’ que pertenceu a D. Francisco Lemos é a proposta de hoje, na rúbrica #versoREverso da obra de arte. Do ponto de vista técnico, trata-se de uma berlinda (século XVIII | MNMC7350), nome derivado de Berlim, a cidade onde foi criada em 1660, e que inspirou João Miguel Fernandes Jorge no poema ‘Berlinda’, declamado por Cândida Ferreira.

‘Berlinda’

Vai passar o bispo-conde.
A um canto da carruagem o risco de obra cartas
projectos a reforma do ministro «Sê forte por
mim. Aconselha sobre o que faça.»
«É o reino assim tão estreito?»
O carroção por quebradas ruas
por atalho fora de portas
«Em qualquer aldeia rude
em terra ou sobre o mar mantém-te longe de moléstia
demagoga. Que tens com esse homem de ferro.»
O rodado da carruagem leva-o, cão sem dono envolto
no roxo pano «Escreve
demora-te nos tormentos que roem a luz incerta
da vida.»
Olhou pela estreita janela. A lama sujava o vidro.
Uma raposa aventura-se no
arvoredo dos frades de Santa Cruz. Veloz
o dourado olhar
esconde-se entre duas estreitas ervas.

João Miguel Fernandes Jorge

Boa visita!

Sem comentários:

Publicar um comentário