domingo, 10 de maio de 2020

‘VErso e REverso da obra de arte’ | Santa Face | 10 de Maio de 2020

HOJE, na rúbrica #versoREverso da obra de arte, apresentamos a pintura 'Santa Face' (séc. XVI | MNMC2539), inspiradora da poesia de João Miguel Fernandes Jorge e declamada por Cândida Ferreira.

'Santa Face'

No pano
o sangue
na fronte
rasgaram
nuvens de granizo e de neve
fulgor de relâmpago
o mar se revolve os remos se quebram
por obra dos ventos
a face
no pano restou
nada a altera
obscuro
o pensar de deus
límpido
o pensar de um deus

João Miguel Fernandes Jorge

 
Pintura sobre madeira representando a Santa Face de Cristo. O rosto, personalizado, revela linhas esquemáticas nos cílios e no nariz afilado. A barba bífida empresta a este rosto uma estrutura amendoada, sublinhada pela forte saliência dos tendões do pescoço. No nimbo circular está inscrita uma cruz patada. A túnica vermelha, lisa, é rematada por galão decorado com estilizados motivos vegetais. O fundo dourado, com traços verticais negros, imprime tridimensionalidade a esta composição. Pintura tipologicamente influenciada pelos ícones bizantinos, ela é proveniente do Mosteiro de Santa Maria do Lorvão.


Sem comentários:

Publicar um comentário