sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Inauguração da Exposição 'De Fernão se fez António' | domingo, 2 de fevereiro, 15h | Mosteiro de Santa Cruz | Jubileu dos Mártires de Marrocos e de Santo António

"De Fernão se fez António"
Exposição comemorativa do Jubileu dos Mártires de Marrocos e de Santo António
2 fevereiro 2020 - 17 janeiro 2021
No âmbito do Jubileu dos Mártires de Marrocos e de Santo António, inaugurará no próximo domingo, dia 2 de fevereiro, às 15h, na Antiga Livraria do Mosteiro de Santa Cruz, a exposição intitulada ‘De Fernão se fez António’. Com a duração de cerca de um ano, esta exposição encerrará a 17 de janeiro de 2021, no último dia do Jubileu.
Contando com cerca de 40 peças de diferentes tipologias, coleções de museus nacionais e privados de todo o país,  e de particulares da região centro, a exposição centra-se na figura do Santo de Lisboa, de Coimbra e de Pádua desenvolvendo-se em 4 núcleos: da vocação e da formação e juventude em S. Vicente de Fora (Lisboa) e em Santa Cruz (Coimbra), até ao momento da mudança de Cónego Regrante de Santo Agostinho para Frade Menor, em que assume a sua missão e testemunho do martírio e, finalmente, a sua universalidade, através do culto por diferentes povos e com formas diversas de expressão.
Este projeto expositivo conta com a organização e parceria do Museu Nacional de Machado de Castro (MNMC) e do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), associando-se às exposições ‘Guerreiros e Mártires. A Cristandade e o Islão na Formação de Portugal’ de 4 de junho a 6 de setembro no MNAA e ‘Do Martírio à Santidade. Iconografia e Devoção dos Mártires de Marrocos’ de 12 setembro a 30 novembro no MNMC.
Convidamo-lo(a) a visitar!


V Coimbra World Piano Meeting no MNMC de 1 a 8 fevereiro 2020 | 11h00

Masterclasses e Concerto de Jovens Talentos 
O MNMC acolhe o 'V Coimbra World Piano Meeting', numa parceria com a Academia Internacional de Música Aquiles Delle Vigne, um evento que reúne, este ano, mais de 100 pianistas com idades entre os 8 e os 40 anos, oriundos de mais de 20 países da Europa, Ásia e América do Norte.
Neste museu decorrerão, ao longo da semana, masterclasses com professores nacionais e internacionais. No último dia do evento, 8 de fevereiro, às 11h, irá realizar-se o Concerto de Jovens Talentos, com entrada gratuita.

Visite-nos e participe neste Encontro Mundial de Piano em Coimbra!
 
 

domingo, 26 de janeiro de 2020

Exposição 'Nadir Afonso: cidades e lugares' | Visita Orientada | 31 janeiro | 18h00

Laura Afonso, comissária da exposição, realizará a visita orientada a alguns trabalhos que mais identificam a obra do artista, cujo tema central são as cidades representadas por arquiteturas de linhas e formas, que no conjunto se modelam em volumes num equilíbrio estável e numa simbiose de forma e cor.
Esta exposição insere-se nas comemorações do centenário do nascimento de Nadir. Patente, no MNMC, até 15 de março 2020, de terça a domingo, das 10h00 às 17h30 (aos sábados e domingos encerra das 12h às 14h30).

Entrada gratuita

Visita Dramatizada

O MNMC dinamizou, esta tarde, para um grupo de alunos(as) no âmbito do projeto educativo Escola Ciência Viva, uma visita dramatizada por Débora Tomé na figura de Santa Helena, Imperatriz do Império Romano que ultrapassou muitas controvérsias de um mundo não cristão e que se considera ser a primeira peregrina do Mundo. Convidamo-lo(a) a ver alguns dos momentos divertidos desta dramatização!








Concerto pela Camerata Flauta Para Todos no âmbito do projeto 'Música no Museu', uma parceria com a Universidade de Coimbra






sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Visita dramatizada 'O Guarda Chaves' | 25 janeiro | 11h00 | Museu Nacional de Machado de Castro

Neste primeiro mês do ano, o ator Ricardo Kalash na personagem do Guarda Chaves vai recebê-lo(a) e ajudá-lo(a) a desvendar todos os segredos do Criptopórtico de Aeminium deste Museu.
Inscreva-se e passe uma manhã muito divertida no MNMC!




Concerto 'Música no Museu' no MNMC

Aceite a nossa proposta e assista este domingo, no MNMC, ao concerto que será realizado pela Camerata Flauta Para Todos, no âmbito do projeto 'Música no Museu', numa parceria com a Universidade de Coimbra. A Camerata Flauta Para Todos integra o projeto sociocultural 'Música Para Todos', atuando em escolas públicas, hospitais e asilos da região nordeste do Brasil. Este ano, numa digressão pela Europa, apresentará compositores brasileiros da música erudita, popular e nordestina.
  Entrada gratuita


MNMC celebra centenário de Nadir Afonso com exposição 'Nadir Afonso: cidades e lugares'

MNMC celebra centenário de Nadir Afonso com exposição
'Nadir Afonso: cidades e lugares'
Na obra de Nadir Afonso as cidades são constituídas por arquiteturas de linhas e formas, que no conjunto se modelam em volumes num equilíbrio estável, onde os fundos brancos imperam e as linhas que compõem os edifícios surgem numa simbiose de forma e cor.
A exposição insere-se nas comemorações do centenário do nascimento do artista e estará patente até 15 de março 2020, de terça a domingo, das 10h às 17h30, com entrada gratuita.
Partilhamos consigo o registo de alguns momentos da inauguração a 15 de janeiro 2020.
 





 

‘Estação D - Depósitos e Doações’ Biombo da dinastia Qing (séc. XVII) e Prato da dinastia Ming (séc. XVI)

‘Estação D - Depósitos e Doações’
Biombo da dinastia Qing (séc. XVII) e Prato da dinastia Ming (séc. XVI) em exposição no MNMC

Este biombo é propriedade de Bernardo d’Orey Manoel, que o readquiriu recentemente, conservando-o no seio da família e homenageando, deste modo, a memória de seu pai, D. Diogo de Sousa e Holstein Manoel, seu antigo proprietário. 
Produzido por uma oficina chinesa, é constituído por seis folhas de madeira revestidas de laca, pintadas a óleo e articuladas por dobradiças, filiando-se em exemplares que integram a denominada arte chinesa de exportação, concebida entre os finais do séc. XVII e o séc. XIX, a maioria para o mercado europeu. 
O pequeno prato de porcelana azul e branca faz parte também da coleção de Bernardo d’Orey Manoel, herança de seu pai. Produzidas durante a dinastia Ming (1368-1644), estas peças eram fabricadas pelos numerosos fornos da região de Jingdezhen. Com efeito, as porcelanas azuis e brancas tornaram-se famosas em todo o mundo, sendo as peças mais numerosas e mais características deste período. O tema do dragão [Chi] é um símbolo ligado ao poder do imperador, destacando-se nos objetos de porcelana produzidos para a Corte, sendo também um motivo adotado para algumas peças de exportação.

Visite-nos e conheça em detalhe estas peças de terça-feira a domingo, das 10h00 às 17h30, com entrada gratuita.







O Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) e o Museu Nacional de Machado de Castro (MNMC) associam-se ao Ano Jubilar dos Mártires de Marrocos e de Santo António

O Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) e o Museu Nacional de Machado de Castro (MNMC) associam-se ao Ano Jubilar dos Mártires de Marrocos e de Santo António, que se celebra de 12 de janeiro 2020 a 17 de janeiro 2021, em Coimbra. Conheça em detalhe o Ano Santo apresentado pelo Bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes, pelo Diretor do MNAA, Joaquim Caetano, e pela Diretora do MNMC, Ana Alcoforado.

Newsletter Janeiro 2020

Convidamo-lo(a) a visitar-nos neste novo ano e a participar nas atividades que preparámos para si!